De estrela a buraco negro

A maioria das estrelas que morrem emitem um estrondo – uma supernova, mais especificamente. Mas os cientistas observaram recentemente uma estrela emitiu um sussurro, pulando a fase de supernova e indo direto para um buraco negro. A descoberta não apenas nos ensina mais sobre as estrelas, mas também pode revelar os mistérios por trás de alguns dos buracos negros mais massivos do universo.

Derrepente, um buraco negro!

Cientistas da Ohio State University, há algum tempo, observam uma galáxia a 22 milhões de anos luz de distância . Essa galáxia, chamada NGC 6946 e apelidada de “Galáxia de Fogos de Artifício”, por causa do grande número de supernovas que os cientistas observam através da ajuda do Telescópio Binocular (LBT).

No artigo Potential “Failed Supernova” Black Hole Discovered foi revelado que desde 2009, os cientistas notaram que uma estrela, a N6946-BH1, estava começando a enfraquecer e em 2015  desapareceu, sem um grande flash e sem uma supernova épica. Os cientistas concluíram que, em vez disso, ela se tornou um buraco negro, algo que os cientistas geralmente acreditam que só pode acontecer depois de uma supernova. Os cientistas apropriadamente chamaram essa trajetória incomum de “falha maciça” e publicaram seus resultados nos Avisos Mensais da Royal Astronomical Society.
.
Imagem: NASA, ESA e C. Kochanek (OSU) 2007Imagem: NASA, ESA e C. Kochanek (OSU) 2015

“Normalmente uma estrela só pode formar um buraco negro depois de ser supernova”,

“Se uma estrela pode ficar aquém de uma supernova e ainda fazer um buraco negro, isso ajudará a explicar por que não vemos supernovas das estrelas mais massivas.” – Christopher Kochanek, professor de astronomia da Universidade Estadual de Ohio, no comunicado à imprensa.

O que isso poderia nos dizer sobre buracos negros?

Os cientistas ainda não sabem com que frequência as estrelas passam por grandes falhas, mas o pesquisador Scott Adams, prevê que ocorra em cerca de 10 a 30% das estrelas massivas.

As descobertas podem ajudar a explicar as origens de buracos negros de grande massa, já que podem ser mais fáceis de formar, se nenhuma supernova for necessária. Isso porque a explosão da supernova acaba explodindo as camadas externas da estrela, deixando menos massa para criar um buraco negro. Se nenhuma supernova estivesse envolvida, mais da massa da estrela estaria disponível para se transformar em um buraco negro mais massivo.

Por |2018-11-17T17:18:19+00:0011 de outubro de 2015|Categorias: Ciência & Tecnologia|Tags: , , , |0 Comentários

Deixe um Comentário